Facebook

A importância do controle microbiológico na indústria de alimentos



     Os microorganismos estão por toda parte. No nosso corpo, na pele, no ar, nos utensílios, nos equipamentos, e até mesmo nos alimentos que ingerimos, em pequenas quantidades. O problema é que esses microorganismos têm a capacidade de crescer e se multiplicar muito rapidamente se as condições forem favoráveis. Por isso, a forma como manipulamos os alimentos é essencial para lhes conferir segurança e qualidade.
     As principais causas que originam um alimento impróprio para consumo dentro da indústria de alimentos são a falta de higiene pessoal dos manipuladores, contaminação dos utensílios e equipamentos utilizados no processo de fabricação ou nível alto de contaminação ambiente onde o alimento é produzido, manipulado e envasado.
     Os alimentos ricos em proteína, com alto teor de umidade e baixa acidez são os que têm as melhores condições para o desenvolvimento dos microorganismos. Os produtos lácteos fazem parte dessa categoria de alimentos, e merecem um cuidado especial.
     É importante ter um responsável para verificar se a manipulação dos alimentos é realizada adequadamente, estando os profissionais com as mãos devidamente higienizadas, uniforme limpo, ausência de adornos, e examinar os funcionários frequentemente, não permitindo que aqueles que têm feridas ou lesões auxiliem no processo de fabricação. É importante também instruir e reciclar sempre os funcionários para lavarem suas mãos antes de iniciarem o trabalho, após usarem o banheiro, tossir, espirrar, assoar o nariz ou tocar ferimentos e curativos, e sempre que forem trocar de atividade. Além disso, sempre verificar as condições das pias, sabonetes, toalhas e qualidade da água utilizada para higiene pessoal e de utensílios e equipamentos.
     Durante o processo de fabricação, a detecção e rápida correção das falhas no processamento, bem como a adoção de medidas preventivas, são estratégias essenciais para o controle de qualidade dos produtos finais. Tradicionalmente, as medidas de controle incluem a implementação de técnicas de lavagem das mãos, tornando-a mais eficaz, treinamento e conscientização dos profissionais envolvidos na produção sobre todos os aspectos importantes para se evitar uma contaminação, e armazenamento e distribuição de alimentos de forma adequada para se assegurar a qualidade do produto final.
     Considerando que a qualidade dos alimentos produzidos é primordial, é importante identificar os aspectos que necessitam sempre de monitoramento na manipulação dos alimentos, vistoriá-los e verificar a eficiência das medidas corretivas e preventivas nas etapas de maior risco.
     Os consumidores devem estar atentos às características sensoriais dos alimentos, além de verificar sempre os prazos de validade e não comprar embalagens violadas ou defeituosas. O armazenamento adequado dos produtos adquiridos também é importante para manter a qualidade e prevenir contaminações.
     A “Doces São Lourenço” se preocupa com a segurança e qualidade de seus produtos, e sendo assim, adota medidas preventivas e corretivas para evitar qualquer tipo de contaminação, física ou microbiológica, em seus produtos. Periodicamente são realizadas análises das matérias-primas, de superfícies de bancadas, utensílios e equipamentos, mãos de manipuladores e ainda é feito controle de contaminação do ambiente nos setores de produção e envase de doce. A qualidade da água utilizada nas dependências da indústria também é frequentemente monitorada com análises físico-químicas e microbiológicas. A maior preocupação da empresa é com a qualidade e segurança de seu produto final, e com o bem-estar e satisfação de seus consumidores.
     Esteja atento às condições físicas e sensoriais dos alimentos para estar adquirindo sempre produtos seguros e de alta qualidade, que não traga nenhum dano à sua saúde.

Mariana Carvalho de Almeida – Nutricionista